Entrevista - Maria de Fátima Oliveira



Segundo o professor da Universidade de Saarbriicken e da Escola Superior Dom Hélder Câmara, Jean-Christophe Merle, atualmente, o direito à imigração e emigração encontra-se consolidado no direito internacional, como se vê nos acordos de Helsinki, sendo praticamente garantido em qualquer lugar e contemplado como direitos humanos.

Hoje em dia essa realidade é cada vez mais comum e em termos gerais, em 2002 o Itamaraty calculava a presença de 1.964.498 brasileiros e brasileiras no exterior. Segundo estimativas de 2007 esse número passou para 3.044.762. Na prática, em 5 anos, ocorreu a saída de mais de um milhão de brasileiros, podendo chegar, a partir de uma estimativa mais elevada, a cerca de 1,8 milhões.

Diversos são os motivos que desencadeiam a busca do exterior para construir uma nova vida mas o principal se chama sonho que em sua etimologia pode aderir ao significado de idéia acalentada, aspiração, ideal, desejo intenso e vivo ou anseio. Cada palavra dessa caracteriza a força motora dos nossos conterrâneos que embarcam na aventura de desbravar novos mundos. Sendo assim vamos dar ínicio a uma série de entrevistas no intuito de conhecer um pouco das motivações daqueles que encaram de fato a experiência da emigração.

A colaboradora da vez se chama Maria de Fátima Oliveira, brasileira, baiana e itabunese que buscou em Nova York nova experiência profissional e pessoal, passando lá 10 anos. Com o perdão dos problemas técnicos, espero que apreciem o vídeo. =D




video

2 comentários:

Yves Berbert disse...

Iniciamos então a série de entrevistas! =D Gostaria de agradecer a Sra. Fátima pela narrativa da experiência vivida, é muito bom conseguir enxergar as barreiras e as dificuldades que os brasileiros tem ao chegar num outro país.

Clodoaldo Silva da Anunciação disse...

Parabéns ao grupo pela criação do blog, pelas postagens e por essa entrevista muito esclarecedora.
Abraço a todos.

Postar um comentário

 
©2009 Sotaque Brasil | by TNB